Entenda tudo sobre PMEs e a importância da contabilidade para a gestão

Toda empresa precisa lidar com questões tributárias, análises e relatórios das condições do negócio, de modo a melhorar o empenho e o desenvolvimento. E as empresas de pequeno e médio porte não são diferentes, principalmente com o crescente aumento do mercado e com a ocorrência de mudanças nas normas contábeis. É preciso atentar-se às alterações para ter um financeiro saudável.

O que é PME?

No Brasil as PMEs compõem a maior parte da economia do país. Refere-se à categoria da empresa de pequeno e médio porte, que diferente das empresas classificadas como de grande porte, não são obrigadas a prestar contas públicas, e no caso são as que apresentam uma receita bruta anual menor que de R$ 300 milhões e um ativo inferior a R$ 240 milhões de acordo com a lei 11.638/07.

A importância da contabilidade para pequenas e médias empresas

A contabilidade é um processo fundamental para ajudar no crescimento das empresas, principalmente as PMEs que estão surgindo com maior frequência e se tornando cada vez mais competitivas no mercado.
Exercendo um papel essencial e ajudando nas áreas legislativas e tributárias, ainda mais com as modificações e alterações frequentes nas normas e regulamentações, a contabilidade cuida de diversas etapas diferentes para PME, de forma a assegurar uma economia mais confiável. Entre essas etapas estão:

● Análise de encargos indiretos;
● Precificação de mercadoria e serviço;
● Folha de pagamento;
● Análise de tributos;
● Avaliação de resultados.

O que difere a contabilidade nas PMEs?

Há alguns anos o CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) aderiu a CPC – PME que é a contabilidade para pequenas e médias empresas, uma norma que consiste em uma série de princípios contábeis e apresentação de leitura e aplicação muito mais acessíveis em comparação ao CPC Integral ou Pleno, que são utilizados em empresas de grande porte.

O que é o IFRS para PME?

A contabilidade passou e passa pela fase de globalização, assim havendo uma necessidade de padronização mundial. E o Brasil passou a utilizar o método do IFRS (International Financial Reporting Standard), principalmente por causa dos esforços do CFC (Conselho Federal de Contabilidade) e CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis).
O IFRS são normas internacionais de contabilidade, elaboradas e desenvolvidas pela IASB (International Accounting Board Standard), uma instituição com o objetivo de desenvolver normas contábeis uniformes em todo o mundo.
Com as empresas de grande porte adotando o IFRS, isso passou a ser um problema paras as pequenas e médias empresas. As PMEs não eram obrigadas a seguirem as normas, no entanto, isso seria alterado assim que passassem a crescer o suficiente, causando uma demanda de alterações de controle e operações, o que provocaria mais gastos.
Visando evitar essa ocorrência, foram criadas normas para empresas de pequeno e médio porte, denominadas IFRS para PME, da norma internacional ​ IFRS for SME .

Principais pontos de alteração da norma IFRS para PME:

● Exclusão da consolidação das subsidiárias com intenção de venda dentro de um ano. A norma também orienta como contabilizar e divulgar essa subsidiária;
● Orientação sobre a utilização de datas bases diferentes na consolidação. O texto da norma traz orientações de como proceder a consolidação e possíveis ajustes, ocorridos entre a data das demonstrações contábeis e das demonstrações consolidadas, bem como as divulgações necessárias;
● Mensuração da propriedade para investidor a valor de custo. Quando uma propriedade não pode ser mensurada de maneira confiável, a empresa deve aplicar o método de custo. No entanto, não é a melhor opção para a empresa no caso de propriedade para investimento;
● Amortização do ativo intangível com vida útil infinita. Na norma anterior, caso a entidade não conseguisse estimar a vida útil do ativo intangível, presumia-se que a vida útil era de 10 anos. No texto atual, a vida útil deve ser determinada com base na melhor estimativa da administração, não devendo exceder a dez anos;
● Mensuração dos títulos patrimoniais pelo valor justo. Anteriormente ao adquirir uma patrimônio era registrado como balanço o valor de custo pago, sem contar com a valorização. Porém, no contexto atual com uso de técnicas próprias, pode-se realizar a atualização dos valores.

Benefícios da nova norma para PME

Apesar da obrigatoriedade da elaboração de Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido e da Demonstração do Fluxo de Caixa, no qual ambos devem vir acompanhado de documento de notas explicativas, a nova norma trouxe alguns benefícios para as empresas:
Facilidade nos investimentos
Houve a facilidade para obter investimentos nacionais e internacionais. A avaliação dos bens é realizada de forma transparente e verdadeira, baseando-se em um único entendimento: pelo valor de mercado.

Aumento da confiança
Os processos trouxeram mais transparência, fazendo com que investidores e credores possam confiar nos documentos de demonstração contábil.
Tomada de decisão
Facilidade maior na tomada de decisão, ao ter o processo de dados mais concretos, na qual indicam o real status da empresa, pode se fazer escolhas mais seguras.
Transparência
Permitir uma noção mais clara da posição financeira e patrimonial, identificando o
desempenho da empresa e o fluxo de caixa da organização.

Legalidade da IFRS nas PME

É importante para empresas que estão ainda em processo de adaptação ou que estão para fazer a abertura, tenham ciência do profissional que está atuando. O contador precisa estar capacitado e especializado, estudando alterações de sistemas, formas de escrituração e planos de conta. Com a RFB (​Receita Federal do Brasil​) reconhecendo as novas normas internacionais, é preciso se atentar aos reajustes para que não ocorra impactos nos cálculos dos impostos.

Veja quais são esses impostos:
● Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ);
● Contribuição Social sobre o Lucro Líquido(CSLL);
● Programa Integração Social (PIS);
● Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS).
 

Conte com uma contabilidade atualizada para sua empresa

As mudanças e inovações são aspectos frequentes nas legislações e tributações, então, para que sua empresa fique atualizada com as demandas exigidas pelo governo, é preciso contar com uma boa contabilidade, e a ​ Bento Contabilidade é a escolha certa, oferecendo contabilidade especializada em diversas áreas e com profissionais qualificados.
Entre em contato​ agora com nossos especialistas!