Dicas para abrir seu consultório odontológico

Neste artigo, listamos algumas dicas de como abrir um consultório odontológico, com a finalidade de orientar o dentista recém-formado no planejamento e execução da montagem do consultório odontológico desde o desenvolvimento do projeto respeitando os critérios estabelecidos pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a partir da RDC/ANVISA n° 50, de 21 de fevereiro de 2002, até as obrigações tributárias pertinentes ao profissional de ​ odontologia​ , além de orientar os custos, os documentos necessários para obter o alvará de funcionamento, até uma lista de equipamentos necessários para começar a trabalhar. Continue lendo, pois iremos tirar as suas dúvidas!

Como abrir um consultório odontológico

O primeiro passo para qualquer empreendedor é ter um plano de negócio para obter sucesso. Desta forma, o objetivo é traçar uma linha para chegar neste almejado sonho. Todo empreendedor deve, portanto, conhecer o público que deseja trabalhar, a localidade, a infraestrutura do prédio, a compra de equipamentos, os documentos necessários para obter o alvará de funcionamento e a forma de divulgação para atrair os clientes.

Escolher o perfil da clientela que deseja trabalhar

Para abertura de um consultório, inicialmente é importante realizar uma pesquisa sobre a cidade em que o empreendimento será instalado. Informações sobre o número de profissionais na cidade, quais as suas especialidades e áreas de atendimento são estratégias que podem contribuir para uma rápida formação de clientela e para a recuperação mais rápidas dos investimentos realizados.

Na maioria dos casos, para regiões mais carentes, ser generalista é suficiente, enquanto áreas em que a população tem maior poder aquisitivo é preciso ser mais especializado em outras áreas.

A exemplo de qualquer atividade econômica, o ramo de serviços odontológicos é competitivo e exige grandes esforços para formar uma clientela fiel. No caso de cidades do interior, geralmente a competição é mais acirrada, pelas existências de profissionais que são conhecidos e atuam por muitos anos. Em cidades de grande porte existe um fator mais impessoal, que leva a clientela a recorrer a uma busca por indicação de profissionais ou na escolha aleatória, fatos que tornam os investimentos em comunicação mais recorrentes.

Localização do seu consultório

Assim que traçar os tipos de clientes e os profissionais que também trabalham na área odontológica, é preciso escolher a localidade. Existem quatro pilares ao escolher a localização para seu consultório que são: visibilidade, segurança, acessibilidade e aparência.

Fatores que contribuirão para um negócio de sucesso:

Visibilidade: ​ Quando falamos de visibilidade estamos nos referindo se esse consultório está localizado em um lugar bem movimentado, e isso é um chamariz para atrair novos clientes.
Segurança: Ter um consultório que possui segurança interna é tão importante para você profissional quanto para seus clientes, pois irá preservar a integridade física na hora do atendimento, assim como chegada e saída do consultório.
Acessibilidade​: Quando falamos de acessibilidade, significa que esse consultório precisa oferecer fácil acesso para todos os tipos de pacientes, incluindo vagas de estacionamento reservadas e próximas a entrada.
Aparência: É um dos itens mais importantes, pois mostra ao seu paciente o cuidado que você tem com o local, assim como o tratamento futuro que está oferendo à ele.

A infraestrutura do prédio

No momento da escolha do espaço onde será instalado o consultório odontológico, é preciso estar atento a algumas condições funcionais, arquitetônica e de engenharia do espaço desejado para prevenir riscos e favorecer o exercício da atividade. Afinal, por ser tratar de um espaço que presta serviços na área da saúde, são muitas normas e legislações exigidas pelos órgãos competentes, especialmente a vigilância sanitária.

Todas essas exigências, porém, tem como único objetivo fazer com que esses estabelecimentos prezem pela qualidade e segurança, evitando riscos à saúde dos pacientes e dos próprios profissionais envolvidos no atendimento. Por esse motivo, na hora de montar o seu ​ consultório odontológico​ , é importante garantir que não haja nada em desacordo com as regras.

Em suas inúmeras resoluções e portarias, a ​ Anvisa estabelece, com detalhes, as normas que devem ser seguidas em cada área de um consultório odontológico:

● Iluminação sem ofuscamento ou sombras;
● Ventilação: circulação e renovação de ar – devem haver mecanismos para reduzir o nível de Unidades Formadoras de Colônias (UFC) no ar ambiente (aparelho esterilizador de ar e/ou filtros especiais);
● Os estabelecimentos de assistência odontológica que possuírem aparelhos de ar-condicionados deverão mantê-los limpos e providenciar a troca ou limpeza de filtros a cada seis meses, mantendo o registro escrito;
● Os pisos devem ser de material liso, lavável e impermeável, resistente a produtos de limpeza;
● As paredes precisam ser de alvenaria ou divisórias de cor clara, de material liso, lavável e impermeável;
● Forro de cor clara sem presença de mofo, infiltrações ou descontinuidades;
● As instalações elétricas ou hidráulicas devem ser embutidas ou protegidas por calhas ou canaletas externas, para não haver depósito de sujidade em sua extensão;
● As cortinas devem ser de material que permita higienização. É proibido uso de cortina de tecido;
● O escritório deve estar separado da área de atendimento e evitar reservatório de microrganismos.

Equipamentos para início de atividade odontológica

A legislação prevista pela Vigilância Sanitária informa que a estrutura mínima para iniciar um atendimento odontológico é primordial para abertura do consultório:

● Cadeira odontológica (equipo);
● Compressor de ar com potência compatível com número de cadeira;
● Autoclave com capacidade de acordo com o número de atendimentos;
● Estufa (permitida se respeitado padrão de manuseio e controle de
temperatura);
● Mini incubadora para controle biológico de esterilização;
● Ultrassom para pré-lavagem de instrumentais;
● Seladora para embalagem de instrumentais lavados;
● Equipamento de raio- x (opcional);
● Canetas de alta e baixa rotação;
● Equipamento de profilaxia (opcional);
● Fotopolimerizador;
● Amalgamador (apenas os para manipulação de cápsulas).

Documentos obrigatórios para montar um consultório odontológico dentro das normas

Todo estabelecimento de saúde é regido por uma legislação municipal, estadual e federal regulado pelos órgãos de finanças do município, de vigilância sanitária, em alguns casos municipal, em outros estadual, e pelo ​ Ministério da Saúde​ na esfera federal. Entre os documentos exigidos pelos órgãos reguladores estão:

1. Alvará de funcionamento da Prefeitura;
2. Alvará sanitário municipal ou estadual;
3. Cadastro municipal ou em empresa privada de coleta de resíduos de saúde;
4. Auto de vistoria do corpo de bombeiros;
5. Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde.

Como abrir um consultório odontológico como pessoa física

Os profissionais de odontologia autônomos que trabalham como pessoa física, a partir de 1° janeiro de 2015, têm agora a obrigatoriedade de recolher o carnê leão mensalmente.
A ​ Receita Federal do Brasil por identificar a grande quantidade de declarações retidas na malha fina relacionadas a despesas médicas, definiu novas regras para o preenchimento de programa carnê-leão. Essas novas regras são para facilitar o cruzamento de informações entre profissionais de saúde e contribuintes. Entre elas estão:

● Reconhecimento mensal obrigatório da DARF;
● Informar o número do registro do conselho profissional;
● Inclusão do CPF do responsável pelo pagamento,
● Inclusão do CPF do beneficiário do serviço odontológico.

O programa carnê-leão 2015 está disponível para computadores, tablets e smartphones no site da Receita Federal, nele serão lançados os recebimentos e despesas do odontologista. As despesas para dedução são as que estão diretamente relacionadas com a atividade profissional.

Com o apoio de um contador especializado, como ​ Bento contabilidade​ , os profissionais autônomos devem manter o carnê-leão preenchido mensalmente, lançando todas as despesas passíveis de dedução, reduzido o valor do lucro tributável, ou seja, as receitas. É importante destacar que todas as despesas referentes ao consultório dos dentistas autônomos devem ser registradas, como a folha de pagamento, o aluguel, as contas de energia elétrica, água, de telefone e internet, o recolhimento de INSS e FGTS, os materiais usados para atendimento clínico e para administração, entre outros.
O imposto devido pelos dentistas autônomos deverá ser calculado sobre o faturamento do mês com dedução das despesas lançadas, apurando-se, portanto, o lucro que deve ser tributado.

O valor para montar um consultório odontológico

Os custos dentro de um negócio são empregados tanto na elaboração dos serviços ou produtos quanto na manutenção do pleno funcionamento da empresa. Entre essas despesas, estão o que chamamos de custos fixos e custos variáveis:

Custos variáveis: são aqueles que variam diretamente com a quantidade produzida ou vendida, na mesma proporção.
Custos fixos: são os gastos que permanecem constantes, independentemente de aumentos ou diminuições na quantidade produzida e vendida. Os custos fixos fazem parte da estrutura do negócio.

Os custos para estruturação de um consultório odontológico são relativos principalmente ao seu porte e ao fato de as matérias-primas serem nacionais ou importadas. É necessário levantar esses valores para filtrar quais os custos que compõem o orçamento inicial para a operacionalização do negócio (matéria-prima, pessoal de produção, insumos), além das despesas fixas, que devem ser estabelecidas (aluguel, salários administrativos, água, luz, telefone, impostos, contador, etc.) para o início da atividade.

Para montar um consultório odontológico, o futuro empresário deve avaliar o tamanho da estrutura e a projeção do volume de serviços que serão prestados, para dimensionar seus custos de operação.

Realize o seu sonho. Abra seu consultório odontológico!

Se você gostou das nossas dicas de como abrir o seu consultório odontológico, saiba que podemos ajudar em todo processo de abertura da sua empresa. A​ Bento Contabilidade​ ajudará a formalizar o seu negócio com segurança e praticidade. Fale conosco pelo nosso formulário de contato, chat ou Whatsapp.