Quem pode abrir uma clínica médica

Querer abrir uma clínica médica é um grande passo para pessoas recém formadas em medicina. Tanto que não é ensinado nas faculdades como abrir a sua própria clínica. Assim como, em outras áreas de negócios o mercado é tão competitivo que para obter sucesso e se destacar dos demais é preciso ter conhecimento em empreendedorismo.

Além disso, é preciso entender os riscos dos seus investimentos, atender as obrigações tributárias para o seu tipo de atividade, estar dentro das normas para operar legalmente, criar estratégias para administrar os recursos, ter conhecimento em gerenciar uma equipe e saber analisar os perfis definindo o seu público alvo.

Este artigo tem como objetivo facilitar o processo de abertura da sua clínica com os nossos serviços. Para mais informações, ​ entre em contato conosco​ .

Mas afinal, o que é uma clínica médica?

A clínica médica é conhecida no Brasil como uma ​ Medicina Interna​ , que tem a finalidade de atender pacientes adultos focados no diagnóstico e no tratamento clínico, sendo que atua em ambiente hospitalar. Um diferencial da clínica é que não realiza cirurgias e nem atua no tratamento ginecológico e obstétrico. O médico dessa especialidade está apto em avaliar o paciente quando se encontra com enfermidade, além de gerenciar o cuidado do paciente indicando o especialista adequado, caso haja necessidade​ .


O que é necessário para abrir uma clínica médica

Quem pretende abrir uma clínica médica, é importante estar por dentro das regulamentações legais que são primordiais para evitar qualquer tipo de problemas futuros.

Uma delas é o Contrato Social que funciona como uma certidão de nascimento para uma pessoa física. Visto que esse contrato é um documento jurídico que constam todas as regras e condições sobre as quais as empresas funcionam e também as orientará sobre os direitos e as obrigações estabelecidas para cada um dos proprietários que compõem a sociedade.

Através da ​ Receita Federal, o governo tem o controle de classificar os tipos de empresas de acordo com a infraestrutura que elas possuem e suas atividade principais. As mais comuns para abertura de uma clínica médica pelos profissionais da saúde são: a EIRELI e Sociedade Empresária Limitada.
Muitos profissionais da área da saúde se estabelecem como pessoas físicas, mas não é uma opção muito boa ao olhar a tributação que pode se tornar uma obrigação bem pesada. A melhor alternativa é por uma EIRELI, para os profissionais que não desejam ter sócios – uma opção bastante interessante que pode gerar economia tributária. Para uma clínica que tem a atuação de mais de um profissional de saúde, a opção é a Sociedade Empresária Limitada.

Em caso de pessoa jurídica, é necessário também decidir se a sua clínica será tributada, de acordo com algumas características: se pelo Simples, Lucro Real ou Lucro Presumido. Os outros tipos de documentação que costuma a ser utilizado é o CNPJ; Cópia autenticada do RG e CPF; Folha espelho do IRPF; IPTU do imóvel; Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda; Alvará de funcionamento; Vigilância Sanitária; Entre outros documentos específicos da cidade.

Clínica médica popular

Para abrir uma clínica médica popular é necessário atenção ao plano de negócio que é um documento de planejamento que reúne os principais objetivos de uma empresa. É esse documento que vai ajudá-lo a não deixar escapar nenhuma decisão importante referente ao seu novo empreendimento, que no caso é a sua clínica médica.

Abrir uma clínica médica popular pode ser um investimento e tanto para o seu sucesso. O sistema de saúde em nosso país não é lá dos melhores, além dos convênios médicos serem extremamente caros para a população de baixa renda. O ideal para iniciar o seu planejamento é buscar informações do público-alvo e a localização, e a partir daí decidir sobre o tipo de tratamento que irá oferecer.

Alguns fatores indispensáveis para que você foque no seu plano de negócios, são:

● seus concorrentes;
● o público-alvo da região;
● suas ameaças, podendo estar ligadas a fatores naturais, da estrutura, da localização, etc.;
● suas limitações, estando ligados a fatores como a legislação, economia, fatores físicos, etc.;
● suas oportunidades, assim como vantagens que a região e/ou o estabelecimento podem apresentar.

Closeup of doctor checking patient daily report checklist

Como contratar médicos para a clínica popular

Contratar médicos para uma clínica popular não é uma tarefa fácil de realizar. É uma boa oportunidade para empreendedores abrirem uma clínica, pois eliminam qualquer tipo de plano de saúde ou convênio, além de oferecer serviços de baixo custo e sem as grandes filas de espera dos serviços públicos. Os funcionários contratados nesse segmento têm que ser médicos que aceitem trabalhar com pessoas carentes e estar preparados para qualquer tipo de situação.

O ideal é que todos os processos de contratações sejam realizados de maneira mais organizada, analítica e objetiva possível. Sendo organizado, porque todas as fases devem ser rigorosamente cumpridas. A análise de cada candidato deve ser profunda e envolver, além dos profissionais de recursos humanos, o médico responsável pela clínica. A objetividade deve existir para que, mesmo com uma análise bem feita, o processo não se perca e acabe se prolongando demais.
Depois de organizar e confirmar as informações dos candidatos escolhidos, uma boa forma de tranquilizá-los é oferecer um clima agradável no momento das entrevistas. É normal ficar nervoso em processos seletivos, mas existem empresas que, até por falta de preparo, recebem os entrevistados de maneira hostil e desorganizada, o que faz com que eles não se saiam tão bem. Por isso, procure atendê-los bem e deixá-los com vontade de trabalhar em sua clínica.

Estrutura de uma clínica médica

A estrutura de uma clínica depende muito da especialidade do médico no atendimento, além de estudar o mercado como o tamanho da população, criar estratégias para demanda de espera e analisar os dados epidemiológicos que é uma das características mais comuns a serem desenvolvidas pela clínica.

Além desses fatores, esteja atendo a:

1)Recepção para os clientes
2)Sala de acolhimento;
3)Sanitário masculino/feminino para público (um deles com dimensão para
portadores de necessidades especiais);
4)Farmácia;
5)Depósito de material de limpeza;
6)Esterilização;
7)Copa de apoio;
8)Sanitário feminino/masculino de funcionários.

A legislação prevista pela Vigilância Sanitária informa que a estruturação física para abertura da sua clínica médica é obrigatório atender tanto em níveis estaduais quanto municipais. Abordando as leis de projetos de instalação para uma clínica para garantir ao público qualidade adequando dentro das normas. Dentro desse regulamento citamos alguns parecer, que são:

– Flexibilidade: O projeto tem que ter possibilidades de alteração em sua estrutura interna;
– Expansibilidade: Projetar com possibilidades para expansão futuras;
– Humanização: Sempre se atentar nos fluxos definidos, as áreas arejadas, esperas adequadas ao volume de usuários previstos etc;
-Conforto térmico: Estar sempre atendo com a ventilação e insolação natural, utilizar materiais que proporcionem conforto térmico ao ambiente, atenção especial ao tipo de cobertura;
– Conforto térmico (atentar para ventilação e insolação natural, utilizar materiais que proporcionem conforto térmico ao ambiente, atenção especial ao tipo de cobertura etc);

O médico empreendedor deve buscar uma contabilidade especializada que possa garantir que todas as etapas da abertura do seu negócio sejam realizadas com sucesso. Recorra a contabilidade que possui profissionais qualificados como os contadores da ​ Bento Contabilidade ​ que irá facilitar o seu trabalho.