Qual a diferença entre e-commerce e dropshipping?

É fato que as vendas na internet estão crescendo exponencialmente a cada dia que passa, seja pelas plataformas de e-commerce ou pelo famoso dropshipping. As vantagens de comprar ou trabalhar com e-commerce e dropshipping são enormes. Além de ter fácil acesso, em casa ou em qualquer local e comodidade por não sair de casa, esses meios de compras estão virando os favoritos para trabalhar ou para comprar. Isso porque a flexibilidade permite que esse mercado virtual seja cada vez mais atrativo e conquiste cada vez mais as pessoas.

O dropshipping no Brasil e o e-commerce é uma grande oportunidade de negócio, pois, os consumidores sempre estão buscando novas opções de compras ao redor do mundo.

Além dessa grande oportunidade de mercado, há um leque de vantagens desse modelo de negócio e vamos falar sobre elas aqui neste artigo.

Mas antes de mostrar os benefícios de entrar nesse empreendedorismo digital, vamos tirar as dúvidas sobre o e-commerce e o dropshipping. Está preparado?

O que é um e-commerce?

O e-commerce é um modelo de negócio em que as vendas acontecem em local online. Ou seja, as transações comerciais ocorrem exclusivamente pela web, sem a necessidade de uma loja física.

Com a pandemia, os e-commerces se destacaram, já que as lojas físicas ficaram fechadas. Para ter uma ideia melhor de como funciona o e-commerce e como funciona na prática, basta pensar nos deliverys de comida, aplicativos de compra e etc. São muitos os e-commerces que mais crescem no brasil, e eles são uma ótima ideia para você dar o pontapé e iniciar seu negócio.

Como funciona um e-commerce?

Um e-commerce funciona de uma forma muito mais simples do que uma loja física.

Se por exemplo, você vende perfumes, o cliente irá fazer uma busca na internet e após escolher o perfume desejado na loja escolhida, o pagamento será efetuado pela própria plataforma.

O vendedor receberá uma notificação de que vendeu o perfume e apenas terá que se preocupar em embalar e enviar dentro do prazo.

Mas, para o vendedor essa dinâmica funciona de uma forma diferente. Antes desse perfume chegar na plataforma on-line, esse empreendedor tem que entender como montar o e-commerce e como vender no e-commerce. Organizar a loja online, investir em propaganda e divulgação e enviar as mercadorias são processos que envolvem alguns trâmites e envolvem um pouquinho só de burocracia. Mas nada que a contabilidade financeira e tributária não possa resolver.

De forma geral, o e-commerce funciona de maneira muito simples.

O que é um Dropshipping?

Agora que você entendeu sobre e-commerce, o que é o dropshipping?

Essa forma de vender é uma modalidade nova e, por isso, menos pessoas sabem o que é e como funciona. Ela funciona de forma um pouco diferenciada do modelo de vendas que estamos normalmente acostumados.

Vendo pelo o que o nome sugere, “dropshipping” significa larga a remessa. Isso quer dizer que entregar o produto não é responsabilidade do vendedor, como no e-commerce, mas sim do fornecedor das mercadorias.

Atualmente o dropshipping no Brasil vem se popularizando cada vez mais. Shopee, Mercado Livre, Americanas, Magazine Luiza…Todos são ótimos exemplos desse modelo de vendas. Vamos pegar de exemplo o Shopee que atualmente é uma febre entre os consumidores. Nessa plataforma, os lojistas podem ser locais (do Brasil) ou dropshipping internacionais. A plataforma Shopee funciona apenas como um meio, e os vendedores entram nessa plataforma para anunciar seu produto. Ao comprar um produto da Shopee, essa plataforma passa a compra para o vendedor e esse deve se responsabilizar pelo envio.

Como funciona um Dropshipping?

Após criar sua conta em uma plataforma de dropshipping e colocar suas informações pessoais, você deverá cadastrar seus produtos. Essa é uma fase muito importante, pois a escolha do fornecedor deve ser analisada, uma vez que essas plataformas cobram taxas sobre as vendas. Por isso, procure a contabilidade geral para analisar o perfil de cada plataforma e ver qual melhor se adequa a você.

Após a escolha, seu cadastro e o dos produtos, é hora de vender! Após a compra, você ficará responsável por todo o trâmite do envio.

E-commerce X Dropshipping

Agora que você já sabe sobre cada modelo e como eles funcionam, vamos analisar qual a diferença entre eles.

No e-commerce você ficará responsável por todos os processos, desde a compra de mercadorias, armazenamento, divulgação e burocracias que envolvem, como emissão de nota fiscal e atendimento ao cliente.

Já o dropshipping funciona de forma diferente. A atuação nesse negócio digital fica segmentada entre o lojista e o fornecedor. O lojista fica responsável por grande parte das burocracias, atendimento ao cliente, marketing e etc., enquanto o fornecedor apenas anuncia o produto e fica responsável pela entrega ou troca da mercadoria.

Quais as vantagens e desvantagens do dropshipping?

Abaixo, colocamos as principais vantagens desse modelo de negócio. Confira:

Vantagens do dropshipping

  • Para quem está começando e não possui capital suficiente, é uma ótima opção;

  • Não exige um espaço físico para vender os produtos e nem para guardar as mercadorias;

  • Não é necessário o gasto com o envio e transporte dos produtos;

  • O envio do produto é responsabilidade do fornecedor;

  • O investimento feito retorna em pouco tempo.

Desvantagens do dropshipping

  • Não é possível controlar o tempo de entrega do produto vendido;

  • Podem surgir problemas com o estoque;

  • Não é possível ver a mercadoria de perto e atestar a sua qualidade.

Quais as vantagens e desvantagens do e-commerce?

Abaixo, listamos quais as vantagens e desvantagens de ter um empreendimento de e-commerce.

Vantagens do E-commerce

  • Os vendedores possuem maior autonomia;

  • É possível verificar a qualidade da mercadoria de perto, logo, possuir maior controle da imagem do seu negócio;

  • Acesso à uma quantidade maior de canais de vendas, como as redes sociais;

  • Maior visibilidade do negócio;

  • É possível controlar melhor todos os principais processos da loja virtual.

Desvantagens do E-commerce

  • Exige mais tempo e dedicação no trabalho;

  • Burocracias;

  • O envio das mercadorias é de responsabilidade do lojista;

  • Problemas com troca e devolução é de responsabilidade do lojista.

Qual você mais se identificou? Escolha seu modelo de negócio online favorito e faça já o seu!