Contabilidade para E-commerce

O e-commerce no Brasil cresceu exponencialmente nos últimos anos. Essa prática tem gerado muito capital e empregos, além de ser a preferida dos consumidores na hora da compra. Isso porque o e-commerce na pandemia foi um dos meios das empresas se manterem abertas e continuarem suas vendas. Durante esse período, o fluxo financeiro das empresas foi visto como um dos principais elementos para uma migração como essa, investimento ou até alternativa para pequenas e médias empresas.

Com isso, assim como as empresas físicas, os e-commerces contam com suas burocracias e possuem movimentações financeiras que devem ser administradas de forma correta. Sem dúvidas, a boa estruturação do e-commerce garante seu crescimento, desenvolvimento e adequação, como ocorreu com o e-commerce no Brasil em 2021 e o e-commerce em 2020.

Se você não sabe como começar o seu e-commerce, quer criar o seu e-commerce do zero ou está perdido nos pagamentos de tributos e impostos, vamos te explicar um pouco sobre a contabilidade básica nesse segmento.

 

O e-commerce precisa de contador?

O e-commerce na prática conta com muitas entradas e saídas de capital, e mensurar essas entradas e organizar não é uma tarefa tão simples quanto parece. No início das atividades em que as vendas não são numerosas o faturamento pode ser acompanhado de forma mais simples e mais fácil. Portanto, quando vira um e-commerce de sucesso e as vendas começam a bombar, o empreendedor que estava encarregado dessa tarefa começa a se atrapalhar.

Com isso, considerar a contratação de um profissional especializado para acompanhar essas contas e cuidar da contabilidade geral do e-commerce conduzirá melhor os negócios e aumentará as chances de crescimento e investimentos futuros.

Por isso, a ajuda de um contador especializado em e-commerce desde o início da sua empresa, ou seja, desde o abrimento do CNPJ até burocracias mais complicadas, irá futuramente deixar as bases legais organizadas para que você não tenha problemas fiscais ou com multas. Dessa forma, optar pela regularização desde o início das atividades além de proporcionar tranquilidade e organização financeira, levará aos clientes maior confiabilidade. Além da redução de impostos, multas e juros, o preparo do capital da empresa para futuros investimentos ou para compra de créditos é uma vantagem que com certeza levará seu negócio à frente no mercado.

Tanto e-commerce de roupas, e-commerce de marketing ou e-commerce de dropshipping precisam de um contador. Com esse profissional, escolher a melhor opção de registro da empresa de acordo com o segmento do seu e-commerce e definir metas ficarão mais fáceis e sobrará tempo para o empreendedor focar no que realmente importa. Além de auxiliar nessas tarefas, a diminuição dos impostos fará a conta “fechar” no final do mês.

Além do aumento do lucro, a contabilidade tributária ficará responsável pelo melhor enquadramento da sua empresa. Emitir relatórios de crescimento ou avaliação da empresa, analisar gastos, registrar todas as saídas e entradas e pagar os dividendos no prazo tudo isso ficará na responsabilidade do contador.

De fato, a contabilidade para o e-commerce é extremamente necessária e ajuda a consolidar a empresa no mercado.

Quais são os impostos que devem ser pagos?

Como qualquer outro negócio físico, o pagamento dos impostos deve ser feito por qualquer empreendimento. Com o contador fazendo parte da sua equipe ou não, para que você seja um bom empreendedor, é imprescindível que fique a par de todos os impostos que seu negócio deve pagar.

Assim, o e-commerce no Brasil gera diversos impostos. A seguir, vamos falar um pouco sobre eles e citar os mais populares:

ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação)

O ICMS basicamente incide sobre qualquer aquisição de mercadorias e os serviços de transporte interestaduais e intermunicipais que estão relacionados a essa mercadoria. Então, o ICMS é um imposto pago por todos empreendimentos em que apresente transações comerciais de compra ou venda de produtos.

Entretanto, as taxas variam de acordo com cada tipo de mercadoria ou serviço. Ou seja, seguindo o exemplo do e-commerce da Renner, seu ICMS será diferente do e-commerce da Amazon, já que vendem produtos diferentes. A alíquota do ICMS fica entre 7% a 35%, de acordo com cada estado.

ICMS-ST

O ICMS-ST significa “Substituição Tributária do imposto ICMS”. Muito comum nos e-commerces, essa substituição tributária do imposto do ICMS se refere que o imposto deve ser pago por outro contribuinte. Ou seja, a responsabilidade daquela operação mesmo sendo o contribuinte X, deve ser pago por outro, mas não o responsável pela comercialização do produto.

Nesses casos, esse imposto é restituído ao contribuinte em que pagou e a indústria deve ficar responsável em cobrir o valor desse imposto.

Nesses casos, deve ser acompanhado por uma contabilidade avançada pois as substituições variam de acordo com as hipóteses.

ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza)

O ISS pode variar entre 2% e 5% sobre o valor do serviço prestado. Ele é arrecadado pelos municípios e incide sobre a prestação se serviços das pessoas autônomas ou de empresas. Além disso, varia de acordo com o serviço prestado, semelhante ao ICMS.

Contrate um profissional qualificado

Atualmente o e-commerce é um dos segmentos que mais possui concorrência. O crescimento desse nicho no negócio online desafiou ainda mais os empreendedores a inovarem e manterem suas bases sólidas para que não perdessem seu empreendimento. Assim, a contabilidade é serviço essencial para a construção dessas bases. Um profissional contador para cuidar das finanças, pagamentos, impostos fará com que seu e-commerce ganhe espaço de forma segura. Apesar da necessidade do empreendedor saber o básico da contabilidade financeira, contabilidade comercial, contabilidade fiscal e contabilidade de custos, isso não exclui a importância e atuação do contador.

Ao deixar de investir em um bom contador, o empreendedor coloca em risco seu e-commerce, podendo futuramente ser responsável por sérios prejuízos e comprometer seu negócio.

Fale com a Bento Contabilidade para escolher o melhor regime tributário, diminuir impostos e tirar todas suas dúvidas sobre o assunto!